sexta-feira, 4 de maio de 2018

Condicionador Não É Para Deixar no Cabelo

Leio muito pelo celular mas ainda não li meu próprio blog através do celular. Escrevo aqui quando percebo que vou fazer alguma diferença para alguém, só algumas vezes escrevo para desabafar.
Percebi que passei o mês inteiro de abril deprimida demais para escrever.

Sobre cabelos: parei com a técnica do low poo pois percebi que estou muito cansada para ficar me preocupando com os cabelos. Mas o melhor é que percebi o seguinte:

Usar: shampoo e creme de pentear é bom. Às vezes é um desperdício de tempo, creme e dinheiro passar o trio shampoo + condicionador + creme de pentear.

Condicionador não é para deixar no cabelo. Na dúvida do que levar na viagem? Leve um creme de pentear e um gel. Eu uso o Kero Kachos da Skafe, que é rico em óleos e aminoácidos, incluindo o óleo de coco e é liberado para low poo e acredito que no poo também, pois não tem silicone nem petrolatos ou parabenos.

Dá para usar o creme de pentear como condicionador: basta passar no cabelo no banho, remover o excesso e jogar um gel no cabelo.

Estou toda quebrada, com dor aqui e ali, vou ter que fazer fisioterapia de novo. Desta vez, doem os ombros e o joelho, mas vou fazer fisioterapia só para o joelho. Estou bem gripada pela imunidade baixa e estou com doença de bebê. Sapinho, talvez. Já gastei rios de dinheiro com remédios e agora estou indo a uma consulta médica após a outra fazendo o check-up anual.

sábado, 7 de abril de 2018

Minha vida é uma piada parte 2

Prefiro não dizer quem é, por isso vou chamar de "ele".
Na viagem ao nordeste, fiquei sabendo da vida dura dos nordestinos que vêm trabalhar no Rio de Janeiro. Voltei de ônibus e ouvi muitas histórias de pessoas que trabalham de segunda a segunda e de Sol a Sol. Fiquei emocionada com as histórias que ouvi e chorei de emoção.

Eu não tenho esta vida dura destas pessoas, mas tenho outras dificuldades, principalmente financeiras. Passei a adolescência comendo arroz e feijão e mate sem açúcar de lanche ou leite quase puro. Era tímida demais, tinha vergonha de falar com outros sobre o que eu vivia nos meus dias. Passado isto tudo, faço planos para o futuro mas me sinto uma lesma para executar.

Não existem dois certos: a física diz que ou um objeto grande está em um lugar, ou está em outro*. O resultado para uma equação não pode ter mais de uma resposta. Uma resposta para outra área, quer seja ela psicologia, filosofia ou o que for não pode ser "sim" e "não". Esta sou eu unindo várias áreas de conhecimento diferentes.

No ENEM, cerca de 8 milhões de pessoas se inscreveram no ano passado e 2 milhões não fizeram a prova. Sobram 6 milhões e acredito que 3 milhões devem ter tirado uma boa nota. Havia cerca de 200 mil vagas nas Universidades e acredito que metade delas foram preenchidas, pois cerca de metade dos alunos deve ter desistido deixando a vaga para quem estava na lista de espera.

Como as pessoas do Brasil inteiro podem se inscrever para qualquer lugar do país, muitas vezes as pessoas se inscrevem para uma Universidade que não podem de fato estudar. Eu estou parecendo uma delas. Fui até o nordeste pois passei em uma federal de lá. Tive dinheiro para bancar a viagem por 10 dias e minha mãe me ajudou na despesa do hotel, apesar de que eu paguei a comida e passagem.

Fui na alta temporada, época em que as passagens estão mais caras, principalmente de avião. Voltei de ônibus com "ele" e passei dois dias viajando cortando o Brasil de cima a baixo e parando em tudo que é parada para conhecer os lugares, os relevos, o tempo e comer e beber. Fiquei sem bateria de celular, só avisava onde eu estava e que horas eram. Passei mal antes de embarcar, quase desmaiei.

Ele parecia bem, estava falante, mas não mais do que o normal. Foi de grande ajuda na viagem, principalmente quando eu passei mal na rodoviária e meu pensamento ficou lento. Ele trouxe água de coco para mim e lanche e viu que eu precisava embarcar logo para ficar no ar-condicionado. Ele viu que não é que eu seja chique e deva viajar sempre de avião, mas é uma necessidade.

Quando chegamos no Rio, ele estava ansioso, pois achava que passaria num negócio da faculdade que ele estava há anos tentando. Acontece que ele dormiu muito mal na viagem e depois da viagem ele ficou duas semanas sem dormir ou dormir direito ou direto. Ele enlouqueceu temporariamente e chamava a atenção de todos para si, além de arrumar a casa toda e depois desarrumar.

Ele não deixava mais ninguém dormir e eu tive crise de fadiga mas eu não parava de trabalhar em casa, adrenalina a mil e eu não conseguia dormir. Fui dormir fora. Ele ficou de um jeito tão radical que meus pais pediram para que eu fizesse silêncio à noite para que ele pudesse dormir. Pediram para que eu fizesse silêncio à tarde. E também de manhã. Até que eu não aguentei o silêncio. Pirei.

Ele foi levado ao médico e tomou uma injeção muito forte para dormir. Dizem que devo seguir minha vida, realizar meu sonho. Eu não sonhava mais meu sonho, sonhava o sonho dele, se ele não pudesse mais estudar, por que eu poderia? 

Ele voltou a ser quem ele era, mas não sei por quanto tempo. Eu entrei em depressão. Ele não passou no que ele queria e eu fiquei pensando que era minha chance de pensar na minha vida.Cheguei à conclusão que não tenho o suficiente para estudar longe: dinheiro, saúde e algo mais. Não acredito em destino, mas acredito que é mais fácil fazermos aquilo que temos capacidade.

Fui tão longe e gosto do vento fresco do Rio de Janeiro. A sombra e água fresca não vão durar para sempre... Porque eu me arrisquei tanto, não quer dizer que devo me arriscar mais. Os cursos que fiz, o esforço, tudo isso passou. Mas estou tão cansada de ouvir os tiroteios no Rio de Janeiro...!

quinta-feira, 8 de março de 2018

Minha Vida É Uma Piada

Há muitos anos atrás, eu passei na faculdade de comunicação social e poderia escolher fazer o curso de relações públicas, jornalismo ou outros.

Tentei relações públicas, senti que aquilo não era para mim- eu pretendia trabalhar organizando festas e eventos, mas sempre me achei muito fechada para isto. Tentei jornalismo, mas a minha especialidade seria falar sobre moda.

Apesar de gostar de matérias ligadas às exatas, percebia que meu ponto mais forte eram as artes e a escrita. Quis fazer faculdade de moda, mas não havia quem pagasse para mim e aqui no Rio de Janeiro as faculdades de moda são pagas.

Agora resolvi me aventurar, fui até o Nordeste do país, no lugar sem praia de lá, conheci um pouco do calor que eles chamam de fresco, pois esta época do ano está chovendo. Gostei das pessoas, extremamente educadas. Mas não posso morar lá.

Minha vida é uma piada mesmo. Não sei porque continuo viva.

Continua... outro dia... eu acho.

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

15 Anos Com Esclerose Múltipla

Quinze anos com esclerose múltipla. Lembro que os primeiros sintomas, na adolescência, foram alterações visuais, como dificuldade para ler porque as letras subiam e desciam feito montanhas no papel. Também enxergava cores alteradas, tamanhos alterados e rostos desfigurados.

Este ano de 2017 aproveitei para ir a vários médicos, pois não estou fazendo curso nenhum. Terminei a formação do curso de tecido plano completo no fim do ano passado, parei o espanhol e resolvi cuidar da minha saúde, pois ficava tão cansada nos outros dias em que não tinha curso que não consegui ir a lugar nenhum.

Fadiga, leves dormências, urgência urinária são alguns dos sintomas que tenho após quinze anos com esclerose. Minha memória não está muito boa, apesar de que esclerose e esclerosado não quer dizer que a pessoa esteja perdendo a inteligência, sinto que está me afetando desta maneira.

Em outubro saí como se estivesse de férias, fiz vários passeios turísticos da Zona Norte à Zona Sul do Rio. Conheci o Parque de Madureira e o Mercadão de Madureira, visitei o Cristo Redentor e o Jardim Botânico. Fui à praia de Ipanema, Leblon e Copacabana.

Deixei o blog meio abandonado. Cada vez que pensava em escrever, desistia. Acontece que parei de tomar o antidepressivo que servia também para enxaqueca e tive uma crise de abstinência terrível, com tremores no corpo e uma sensação de que cada célula estava sendo arrancada do meu corpo. Agora estou sem remédio nenhum, apesar de que tenho que voltar ao psiquiatra para ele ver isso.

Ajuda dos outros: sinto que é muito importante a ajuda que recebo dos outros e resolvi aceitar.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Na Rua da Amargura e Anestesiada

Passei meses arrastando uma depressão que me fez chorar por 3 semanas seguidas.

Finalmente fui ao médico, depois da consulta ser adiada várias vezes e ele resolveu mudar o antidepressivo.

Com o antigo remédio fazia algumas coisas, mas não tinha muita vontade de sair de casa. Pensei que me sentia de um jeito estranho e pensei que seria semelhante a estar vivendo uma vida amarga.

Estou tomando um novo anti depressivo há apenas 3 dias e me sinto anestesiada.

Percebi que sinto fadiga, mas não tenho muitos outros sintomas de esclerose múltipla, além de agulhadas e dormência, então resolvi levar a vida como levam outras pessoas que não estão doentes.

Passei mais para atualizar o blog, que fiquei meses sem escrever por conta da depressão.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Avanço no Futuro do Tratamento da Esclerose Múltipla

Para entender este texto, é bom ler sobre tunelamento quântico na Wikipédia. Lá tem um vídeo bem bonito que mostra como o aparelho é capaz de determinar a posição dos átomos.

Fora isto, posso dizer que, com avanços como estes, o pessoal da EM tem motivos para ficar feliz porque estão pesquisando como rastrear a fundo a EM e descobrir onde ela originou e como fazê-la estacionar sem prejudicar o corpo como os remédios atuais fazem.


Pesquisadores usam pontos quânticos para decifrar  ferramentas de desenho para novas terapias voltadas para Esclerose Múltipla. Tradução por mim, Lorena.

Pesquisadores na Universidade de Maryland (UMD) Fischell Departamento de Bioengenharia e Laboratório de Jewell estão usando pontos quânticos- pequeno semicondutor de partículas comumente usadas em nanotecnologia- para decifrar as características necessárias para desenhar/desenvolver terapias específicas eficientes para esclerose múltipla e outras doenças autoimunes. Os achados foram publicados esta semana como história de capa de Materiais Funcionais Avançados.

"Tecnologias de engenharia voltadas para doenças autoimunes poderiam pavimentar o caminho para novas opções de tratamento", disse o investigador principal e professor-assistente de Bioengenharia, Christopher Jewell. "Entretanto, a fim de desenvolver terapias para a próxima geração, bioengenheiros precisam de discernimento básico das características específicas que são importantes para o desenvolvimento/desenho da terapia.

Geralmente, porque o corpo humano é tão complexo, descobertas na medicina foram depender de tentativas-e-erros. Mas ao usar abordagens racionais de desenho - entendendo o que cada peça de um potencial controle terapêutico - nós temos a possibilidade de transformar a forma como a doença é abordada. Em direção a este gol, nosso time usou pontos quânticos para dissecar algumas das caraterísticas importantes do design para a nanoterapia voltada para a Esclerose Múltipla.

Na Esclerose Múltipla, o sistema imune reconhece os componentes do sistema nervoso central incorretamente , causando inflamação e destruição da mielina, a substância gordurosa que cerca e protege as fibras nervosas. Quando isto acontece, as fibras nervosas e celulares são danificadas, levando à perda da função motora e outras complicações. A Sociedade Nacional de Esclerose Múltipla estima que a EM afete 2,3 milhões de pessoas no mundo todo.

"Os sintomas podem variar enormemente de paciente a paciente, mas pode provocar fadiga extrema, cansaço muscular e espasticidade e dor considerável", diz a estudante graduada de Bioengenharia Krystina Hess e autora principal do jornal " Advanced Functional Materials", Materiais Funcionais Avançados. Atualmente, não há cura para Esclerose Múltipla e as terapias tradicionais diminuem amplamente a atividade do sistema imune a um custo que deixa os pacientes de Esclerose Múltipla vulneráveis à infecção."

Uma estratégia promissora para superar estes obstáculos é a geração das células que são conhecidas como T regulatórias, que são o tipo de células brancas conhecidas por desligar respostas imunológicas no corpo. Essas células são capazes de restringir a resposta inflamatória contra a mielina que ocorre na Esclerose Múltipla (EM), enquanto mantém intactas funções saudáveis do sistema imunológico.

No corpo humano o sistema imune usa antígenos- moléculas que estão presentes em todas as células e variam de acordo com o tipo de célula para distinguir células-próprias de células invasoras. O sistema imune reconhece específicos tipos de antígenos como aqueles mostrados por células humanas e por isso ele pode  rapidamente ativar uma resposta imune , ao detectar uma célula estranha como bactérias, vírus e toxinas.

Recentes estudos voltados aos tratamentos específicos para Esclerose Múltipla revelaram que o desenvolvimento de inflamação ou tolerância contra moléculas próprias é influenciado pela concentração e forma dos antígenos que alcançam o tecido que coordena a função imune - nomeadamente os gânglios linfáticos e o baço. Mais ainda, os novos estudos revelam que mudar a forma que a mielina é processada e apresentada ao sistema imune pode levar à tolerância em vez de inflamação.

Sabendo disso, Jewell montou equipe com o Dr. Igor Medintz e seus colegas do Laboratório de Pesquisa Naval Americano para desenvolver um sistema preciso que use pontos quânticos para controlar quantos pontos de autoantígenos são mostrados em cada ponto. Um motivo pelo qual Jewell e sua equipe confiaram em pontos quânticos é porque eles são uniformes e bem pequenos, permitindo uma drenagem eficiente através de vasos linfáticos e acúmulo nos gânglios linfáticos.

Pontos quânticos são também fluorescentes, o que permite rastreamento em tempo real em células e animais. A hipótese da equipe é que, ao usar pontos quânticos mostrando a densidade definida de peptídeos de mielina, eles poderiam revelar como o número ou densidade dos peptídeos alteram o processamento e tráfico dos peptídeos e, por sua vez, requerer  T-regulatórias que controlam a doença.

"Um dos nossos achados animadores é que a tolerância e eliminação da paralisia em modelos de ratos pré-clínicos foi muito melhor quando os peptídeos de mielina foram exibidos em muitos pontos quânticos a uma baixa densidade de 25 por ponto, em vez de poucos pontos quânticos exibindo o mesmo número de pontos quânticos mas a uma densidade alta de 65 por ponto", disse Jewel. "Desenvolver conhecimento específico ou desenhar diretrizes como estas podem permitir terapias mais seletivas - e efetivas- para tratar a esclerose múltipla e outras doenças.

http://www.news-medical.net/news/20170614/Researchers-use-quantum-dots-to-decipher-design-features-for-new-therapies-aimed-at-MS.aspx

terça-feira, 30 de maio de 2017

Low Poo e Fisioterapia

Estou terminando a fisioterapia e descobri, através de exame médico, que tive bursite, inflamação na bursa que está localizada nos ombros.

Percebi que fiz várias anotações mas não tenho colocado matérias sobre o Low Poo. Testei vários produtos nos últimos meses:

  •  marca Lola Cosmetics o Creme Calmante Creoula;
  •  Seda Ceramidas (condicionador); 
  • Máscara da marca Nazca origem com Aloe Vera, Cachos controlados;
  • Marca Skafe 2 produtos: creme de pentear Kero Cachos Curvatura 2ABC e 3A e gel redutor de volume Natu Hair S.O.S. e eles não tem parabenos ou petrolatos;
  • Creme de pentear Natura Tóin oin oin.
O Lola Creoula Creme Calmante é um creme de pentear, para usar após o shampoo e condicionador e o cheiro é muito bom, além de deixar os cachos macios. O preço é elevado, cerca de R$30 para cima e o produto é meio ralo, mas cobre bem os cabelos e o efeito nos meus cachos foi muito bom.

Seda Ceramidas eu usei quando viajei de avião e não levei nenhum produto para os cabelos. Fiquei hospedada em uma pousada que não tinha xampu ou condicionador e comprei o Seda porque era barato e a embalagem grande e já conhecia esta marca da Argentina. Cabelos macios e fácil de desembaraçar, não precisei passar creme de pentear depois deste condicionador (mas meus cabelos ficaram beeeem volumosos sem creme).

Máscara da Nazca Cachos comportados com aloe vera: uma maravilha! Foi a primeira máscara que fez meus cabelos derreterem. No começo não achei o efeito tão forte, mas, depois de usar umas 3 vezes, percebi que os cabelos ficam fáceis de desembaraçar. A hidratação é média a fraca, ficou faltando algo para meus cabelos reterem a hidratação, mas ele absorvia toda a máscara. O melhor: o pote grandão. Cheiro boooom.

Kero Cachos Skafe: muito bom! Cachos macios, derretidos, com cachos bem definidos e volume reduzido. Cheiro de babosa (aloe vera), muito suave e agradável. Fica bom com o gel redutor de volume, pois dá um brilho especial nos cachos ao usar os 2 juntos.

Gel redutor Skafe: dá aquele efeito brilho molhado se passar muito. Reduz bem o volume, mas só se aplicar muito (o que faz o cabelo ficar durinho) em cabelos com muito volume. 

Creme de pentear Natura tóin oin  oin: usei quase o frasco todo da primeira vez que usei, mesmo assim meus cachos não ficaram muito duros, mas depois passei menos e achei o produto maravilhoso. Comigo acabou rápido, pois tenho muito volume e meu cabelo estava grandão quando comprei.

De todos estes que usei, acho que os que mais reduziram o arrepiado ("frizz") foram... vou atualizar depois.

Estou no fim da fisioterapia, falta ir ao médico para saber o que preciso fazer a seguir.